domingo, 1 de dezembro de 2013

Exú

Laroyê Exú, Exú é Mojuba!
"Mensageiro Exú, a vós o meu respeito"


Na etimologia da palavra " "Exú" significa, em yoruba, "esfera", aquilo que é infinito, que não tem começo nem fim. Exu está presente, mais que em tudo e todos, na concepção global da existência. É a capacidade dinâmica de tudo que tem vida, principalmente dos seres humanos que carregam, em seu plexo, o elemento dinâmico denominado Exú.


A associação de Exú com algo negativo é uma grande ofensa aos Umbandistas, pois todos sabem que Exú não faz mal, quem faz o mal é quem pede e mentaliza, criando o poder da concretização, colocando em prova a famosa frase "O pensamento atrai". O mal esta em nós, querido leitor. 


Exú gosta de rir, brincar com as pessoas, dizer alguns palavrões, nem todos fazem isso, ser franco e direto, não faz rodeios nem mente. Gosta de beber e fumar, ao contrário do que muitos pensam a bebida e o fumo são peças de aproximação, fazendo com que as pessoas se identifiquem, fiquem mais descontraídas como se estivessem em uma festa. Caso não tenha bebida, ou fuma, ele trabalha do mesmo jeito, porque sua finalidade e ajudar àqueles que precisam.

Alguns Exús foram pessoas como: Políticos, Médicos, Advogados, Trabalhadores, Pessoas Comuns, Padres, que cometeram alguma falha e escolheram, ou foram escolhidos, à vir nessa forma para redimir seus erros passados, outros, são espíritos evoluídos que escolheram ajudar e continuar sua evolução atendendo e orientando às pessoas e combatendo o mal. Assim, quem diz que os Exús são Demônios, na concepção de que são ruins, ou espíritos sem luz, baixos, não sabe o que está dizendo, ou não conhece a história de cada Exú, os porquês de sua ritualística, seu modo de trabalho ou sua missão. Quem conhece sabe que são entidades que escolheram trabalhar dentro da Lei Suprema, sob orientações do Pai Maior, auxiliando aqueles que precisam ser auxiliados.  


Em seus trabalhos Exú corta demandas, desfaz trabalhos e feitiços e magia negra, feitos por espíritos malignos. Ajudam nos descarregos retirando os encostos e espíritos obsessores e os encaminhando para luz ou para que possam cumprir suas penas em outros lugares do astral inferior.

"Realmente ser da linha de Exú não é fácil mesmo...
Foi o que pensei quando meus mentores me incubiram para tal missão evolutiva.
O requisito mínimo era ter luz e muita, mais muita persistência e perseverança. Ser atuante na justiça, completamente racional e nunca deixar o emocional abalar minhas decisões. Tinha uma noção da missão que estaria por vir, mas não sabia de verdade, o que eu encontraria pela frente...
Uma linha de atuação completamente discriminada, com preconceitos e falsas verdades, lidar com os piores seres existentes no universo, as piores cargas de vibrações que possa imaginar e como se não bastasse, pela proteção que a nós foi dada, ainda ser intitulado como um ser demoníaco pela grande maioria, acredito que pela segurança para transitar entre os campos negativos e positivos da dimensão. 
Uma linha que os quiumbas mais imitam, pelo simples fato de adoração e louvor dos encarnados que lotam as giras em todos os cantos da Terra. 
Acredito que pelo miticismo imposto pelos seres trevosos como xingamentos aos que buscam socorro, o ritual à meia luz, promiscuidade nos jeitos e atitudes, as comparações com assassinos, vingadores e prostitutas, as magias feito para prejudicar um desafeto, arruinar vidas, amarrar corações, tudo isso ligaram a nossa falange. O homem intitulou Exú dessa forma. 
Explicam os encarnados que agimos assim por estar em evolução. Mas que evolução é essa que fazem com nossa semelhança seres medievais? Não seria então uma regressão? Se somos tão regressos assim como poderíamos ajudar as pessoas? 
Nos deram chifres, patas, uma imagem horrenda, mas só esqueceram de nos presentear com asas, símbolo verdadeiro de todo guardião.
Ainda há muito o que se fazer, afinal, não é de hoje que cultos de magia negativa é assimilado com a falange de Exús. 
Esse é só um desabafo de um ser de luz que busca evolução, protegendo encarnados com minhas asas e executando a lei, assim, ordenado pelo Pai Maior.

Guardião Capa Preta..."