terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Caboclos

"Os pajés e caçadores, a sabedoria da natureza"

Originalmente, a palavra Caboclo significa mestiço de Branco com Índio mas, na percepção umbandista, refere-se aos indígenas que em épocas remotas habitaram diversas partes do planeta, como civilizações aparentemente primitivas, mas na realidade de grande sabedoria. 

A Umbanda, mistura de diversas culturas religiosas, agregou também a ameríndia e recebe na Gira dos Caboclos estes espíritos de índios que foram pajés, caciques, caçadores, e possuíam uma fé inabalável em Tupã, Deus Supremo. É provavelmente a mais popular e mais procurada Gira de Umbanda.

Os Caboclos trouxeram para a Umbanda toda a magia dos Pajés, a a defumação pelos charutos e cachimbos e o poder milagroso das ervas.


Falar em Caboclos na Umbanda, é fazer menção a todos eles que, com denominações diversas, atuam em nossos terreiros e que, com humildade, como muito bem recomenda a espiritualidade, omitem detalhes referentes às suas vidas quando encarnados. Na Umbanda, os Caboclos e Caboclas, constituem uma falange e, como tal, penetram em todas as linhas, atuando em diversas virações. Entretanto, cada um deles tem uma vibração originária, que pode ser ou não aquela em que ele atua.

Antigamente existia a concepção de que todo Caboclo seria um Oxóssi, ou seja, viria sob a vibração deste Orixá. Porém em nossa percepção, compreendemos que Caboclos diferentes, possuem Vibrações Originais Diferentes, podendo se apresentar sob a Vibração de Ogum, de Xangô, de Oxóssi ou Omulu. Já as Caboclas, podem se apresentar sob as Vibrações de Iemanjá, de Oxum, de Iansã ou de Nanã. 

Nas giras destes maravilhosos espíritos se destacam as danças tribais que desenvolvem, a plástica dos passes e cumprimentos, e o alto valor que dão a natureza, hoje destruída por nós "civilizados".


Talvez por ser este o encontro do homem atual, civilizado, que destruiu suas matas e natureza, com os antigos guardiões destas mesmas riquezas, a gira de Caboclos de Oxóssi, seja uma das que mais traduz o verdadeiro sentido da nossa Umbanda Sagrada. 

Oxóssi - O dono das matas e dos animais.

"Orixá das matas e florestas, tão bom protetor dos animais quanto bom caçador, que só o faz para garantir a subsistência de sua tribo, comunidade, seu povo".



"A Umbanda também é a preservação da natureza" Okê Arô! 

6 comentários:

  1. Respostas
    1. Agradecemos a leitura!
      Acompanhe nossas postagens por email inscrevendo-se no inicio da página ou pelo Facebook através do link https://www.facebook.com/pages/Templo-Magia-de-luz/567551679936882?ref=hl
      Axé irmão!

      Excluir
  2. adorei a publicação, muito esclarecedor...parabéns ao blogueiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradecemos a leitura!
      Acompanhe nossas postagens por email inscrevendo-se no inicio da página ou pelo Facebook através do link https://www.facebook.com/pages/Templo-Magia-de-luz/567551679936882?ref=hl
      Axé irmão!

      Excluir
  3. Legal estas postagens, sempre acompanho as matérias do blog de vocês , gostaria de um dia poder conhecer a casa de voces mas sou do interior. Mas um dia quem sabe eu irei.Abracos Miguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá irmão, nós agradecemos a leitura!
      Esperamos que você consiga vir nos conhecer em breve. Se desejar, acompanhe nossas postagens por email inscrevendo-se no inicio da página ou pelo Facebook através do link https://www.facebook.com/pages/Templo-Magia-de-luz/567551679936882?ref=hl
      Axé irmão!

      Excluir