domingo, 24 de maio de 2015

Ciganos

Ciganos, na Umbanda, são espíritos desencarnados homens e mulheres que pertenceram ao povo cigano. São dotados de uma sabedoria esplendorosa, trabalham com lindos encantamentos e magias e os fazem por força de seus próprios mistérios, escolhendo datas certas em dias especiais sob a regência das diversas fases da Lua.



Os Ciganos usam muitas cores em seus trabalhos, mas cada Cigano tem sua cor de vibração no plano espiritual e uma outra cor de identificação. Uma das cores, a de vinculação vibracional, raramente se torna conhecida, mas a de trabalho deve sempre ser conhecida para prática votiva das velas, roupas, etc.

Em seus trabalho utilizam moedas antigas, fitas de todas as cores, folha de sândalo, punhal, raiz de violeta, cristal, lenços coloridos, folha de tabaco, tacho de cobre, de alumínio, cestas de vime, pedras coloridas, areia de rio, vinho, perfumes, baralho, espelho, dados, moedas, medalhas e até as próprias saias das ciganas, que são sempre muito coloridas, como grandes instrumentos magísticos de trabalho.

Gostam muito de festas e todas elas devem acontecer com bastante música, dança, frutas, todas que não levem espinhos de qualquer espécie, com jarras de vinho tinto com um pouco de mel e ainda podemos fatiar pães do tipo broa, passando em um de seus lados molho de tomate com algumas pitadas de sal ou mel. Não podemos esquecer: flores silvestres, muitas rosas, velas de todas as cores e, se possível, incenso de lótus.

Sua saudação é OPTCHA, muitos terreiros também saudam como “Saravá o Povo da Rua” justamente por ciganos não terem moradia fixa, o que também não é uma Verdade Absoluta, muitos tiveram raízes estabelecidas em moradias fixas bem como sua família.

Normalmente se comemora seu dia em 24 de maio, que é o dia de Santa Sara Kali. Os Ciganos têm nela as orientações necessárias para o bom andamento das missões espirituais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário