sábado, 26 de dezembro de 2015

Tipos de Mediunidade

Antes de falarmos dos tipos de mediunidade existente, é necessário se entender o que é ser médium.

A palavra médium tem origem no Latim e significa “meio” e define um meio de comunicação entre o mundo espiritual (onde vivem os espíritos) e o mundo material (onde vivemos). Então, médium é toda pessoa que sente, em qualquer grau, a influência dos espíritos.

“Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo. (...) Pode, pois, dizer-se que todos são, mais ou menos, médiuns."




Por que nascemos médiuns?

A mediunidade nos é concedida, pelo plano superior, para que os homens possam a ressarcir seus débitos cármicos do passado, utilizando-a com o propósito de servir ao próximo através da caridade.


*Carma: está intimamente ligado ao livre-arbítrio. É o conjunto das ações do homem a que se atribuem consequências determinativas do seu destino. Esse carma pode ser individual, familiar ou coletivo, e é a forma pelo qual o espírito escolhe, antes de reencarnar, as provas por que há de passar na Terra com o intuito de elevar-se espiritualmente, reparando as faltas cometidas contra si e contra seu próximo.*

Entretanto, existem vários tipos de mediunidade...

Sensitiva: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de perceber e sentir a presença de espíritos, sejam eles de qualquer classe e ordem evolutiva.

Auditiva: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de ouvir a voz dos espíritos com suas mensagens.

Olfativa: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de sentir perfumes e odores de uma realidade não-física.

Vidência: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de ver os espíritos em frações de segundo.

Clarividência: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de ver coisas, eventos ou objetos que estão distantes de nós, seja essa distância física (de espaço) ou temporal (de tempo, no passado ou no futuro). 



Cura: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de curar ou aliviar os males pela imposição das mãos ou pela prece. Esses médiuns podem, com a ajuda direta ou indireta dos espíritos, abrir o caminho para aliviar e curar uma pessoa. Dizemos “abrir o caminho” porque ninguém pode curar alguém que não deseje ser curado ou que possua um forte carma que o obrigue a passar pelo estado de doença.


Intuitiva: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de ter consciência da mensagem antes de comunica-la, seja pela escrita, seja pela fala ou pelo sonho.

Psicografia: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de escrever um texto sob a influência de um espírito desencarnado, utilizando para isso sua própria mão.

Pintura: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de pintar sob a instrução de artistas já desencarnados.



Desdobramento: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de seu espírito desprender-se do corpo e "excursionar" por vários lugares, na Terra ou no plano espiritual, a fim de colaborar nos trabalhos necessários, consolando ou curando.



Transportes: Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de transportar para si, um espírito que esta agindo em uma pessoa, e o mesmo se manifesta por intermédio dele. O transporte visa tirar do campo vibratório de uma pessoa um espírito internalizado. É preciso alguém por a mão, puxar aquele espírito, incorporar e limpar a pessoa.

Incorporação:
Os médiuns que possuem esse tipo de mediunidade têm a capacidade de produzir os aspectos, maneiras, vozes e linguagens das entidades que incorporam e falam por seu intermédio. Assista e entenda o processo no vídeo abaixo:



Trechos dessa matéria foram retiradas do livro de Rubens Saraceni