terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Desmistificando Exú

Sente-se, preciso desabafar.

Eu fico impressionada como mesmo depois de muitos anos de Umbanda, e com a facilidade de acesso a informações que nós temos, a linha dos guardiões, do "Povo da Rua", ainda seja tão crucificada. Isso me entristece, me deixa abismada, e se por um momento eu pudesse pedir algo, pediria que cada um conhecesse Exú como eu conheci. 



E aqui estou eu agora, tentando fazer com que você entenda que Exú é muito mais do que um charuto e uma bebida, que ele não se resume a opiniões alheias de chifres ou patas, de ser interesseiro ou aproveitador, que elas, por sua vez, também não se resumem a vulgaridade, amores não correspondidos ou um olhar sedutor, e que nenhum deles são frutos da sombra da maldade, da ignorância, dos pecados ou da exclusão do Criador. 

Separei um trecho do Guardião da Meia Noite onde é retratado Exú perante a plenitude e a luz do "Nosso Senhor":

[...] A Luz e as Trevas são os dois lados do Criador. 
Há os que trabalham durante o dia e dormem durante a noite, mas há os que trabalham a noite e dormem durante o dia. Há animais que só saem de sua morada sob o sol, e aqueles que só o fazem sob o luar. Há o verão, mas também há o inverno. O que um aquece, o outro esfria. Há a primavera, mas também há o outono: o que um faz brotar, o outro faz se recolher. Há o fogo para queimar e a água para saciar a sede. Há a terra para germinar e há o ar para oxigenar. Há tantas coisas e, no fim, são somente parte do Um.

Agora compreende? A Luz não pode existir sem as Trevas e as Trevas não podem existir sem a Luz, assim como Exú não pode existir sem o Criador e o Criador não pode existir sem Exú, porque um faz parte da existência vital do outro, e ambos são importantes para o equilíbrio do universo, se completam. 

A questão é que o Pai de tudo já sabia e, por isso, os criou: para confiá-lo a missão de nos proteger e guiar ao longo dessa caminhada, para cuidar de nosso tempo enquanto encarnados, executar a Lei e respeitar a hierarquia por Ele estabelecida. Exú é sua criação mais vivída.

"Se tem Olorum para criar tudo, tem um Guardião para tomar conta de suas criações" 

Eles percorrem caminhos obscuros, imagináveis, com uma coragem indeterminada para resgatar os que estão perdidos, sentindo-se sozinhos e que clamam com verdade por ajuda, por perdão. Na mais profunda escuridão, onde a única luz que ali reside se esconde embaixo de sua capa, Exú se torna a única esperança: é a flor que surge do lodo e o alivío de uma nova jornada.


Há quem diga que Exú foi soldado, padre, rei e até mago, que Pombo-Gira traiu e foi traída, foi vulgar e até mulher da vida, mas pouco importa, porque por trás de cada um deles, existe uma história, assim como que por trás cada um de nós. E se eles são quem são, e fazem o que fazem, é porque escolheram perdoar, evoluir e ajudar aqueles sofrem hoje, o que eles já sofreram um dia.

Há quem diga que Exú esta no azeite de dendê, na pinga e no padê, na pimenta mais ardida, no charuto mais honroso e na gargalhada mais adorada. Há quem diga que Exú esta no atrasar do relógio, no semáforo fechado e na intuição mais "abobada", mas eu digo mais...

Ele esta onde é preciso e se faz presente quando é chamado.
Esta na sinceridade de uma expressão, no exagero de uma risada e no cavalheirismo exemplar. 
Esta no respeito pelo próximo, na defesa de um inocente e na execução do julgamento de um credor. 
Esta na esperteza de observar, observar, observar e saber exatamente a hora de agir, e como num estalar de dedos, fazer tudo acontecer. 
Esta no abraço mais apertado, no olhar mais profundo e no conselho mais sábio.
Esta no colo mais confortável, no choro de um recém encarnado e no clamar de uma partida.
Esta no preto, no vermelho, na claridade e nas sombras.
Esta nos cemitérios, nas encruzilhadas, na entrada e na saída, na morte e na vida. 
Ele é o início e o final de tudo, o limite entre os mundos, a frequência do universo e a energia que move nosso caminhar. Exú é magia, é sabedoria.

E se você ainda não se convenceu da imensidão de Exú, te deixo um convite para viver tudo o que vivi, sentir o que eu senti, pedir o que eu pedi e receber o que eu recebi, e ai você entenderá...

Honre a confiança, a amizade e a lealdade de um Exú.

[...] por cada encruzilhada que você passar, escada que você subir e areia que você pisar, eu estarei lá. (S. Capa Preta)


LAROYÊ EXÚ, EXÚ É MOJUBÁ!
MENSAGEIRO EXÚ, A VÓS TODO O MEU RESPEITO.

Dedicatória:

Eu não poderia postar esse texto sem fazer um agradecimento aqueles que me serviram de inspiração. Se eu fui capaz de escrevê-lo, foi por tudo que eu aprendi convivendo com Eles, então... S. Capa Preta, Bela Dama da Noite, Exú do Lodo, Rosa Caveira, Exú Caveira, Cigana das Cobras, Sete Encruzilhadas e Sete Saias, o meu muito obrigada. 

Família Magia, agradeço a confiança e os incentivos que recebi ao longo desses três anos. Espero que cada um leia com o mesmo sentimento que eu escrevi.

Ya, obrigada por você e sua casa me ensinarem, cada dia mais, quem verdadeiramente são eles, TODOS eles, e por me ensinar amar a espiritualidade, ter fé acima de tudo.